A Estação de Tratamento de Esgoto não irá provocar mau cheiro, será contratada mão de obra local e a obra ficará pronta em até 18 meses. Estes e outros assuntos foram esclarecidos aos moradores da comunidade do  Majorca, em São  Francisco do Sul, na noite de quinta-feira, 7 de março,  pelo presidente da Águas de São Francisco do Sul, Carlos Roma Júnior, e pelo coordenador  operacional da concessionária, Matheus Felipe Cunha da Silva, no Programa Afluentes. O encontro foi realizado na sede da associação de moradores e contou também com a participação de representantes da Prefeitura de São Francisco do Sul.
O projeto abre as portas da empresa para que a população conheça e estreite laços com a concessionária. Quando estiver concluída, a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) vai colocar em operação a rede de coleta que será construída em paralelo. A implantação do sistema do Majorca faz parte da primeira etapa do sistema de coleta e tratamento de esgoto, que visa levar mais qualidade de vida e saúde para a cidade. A concepção do sistema total para São Francisco do Sul abrange quatro estações: a do Majorca, para tratar da região das praias; uma para a região central; uma para o Ervino; e outra para a Vila da Glória.
No encontro com os moradores, foram apresentadas informações sobre o cronograma das obras, detalhes técnicos do projeto de implantação, importância de se consumir água tratada e da ligação na rede de esgoto, além de tarifa social. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Sustentável de São Francisco do Sul, Cláudio Pereira dos Santos, a implantação do sistema de esgoto da região é um projeto importante que vai levar mais qualidade de vida à população da cidade. O secretário explicou aos participantes que nas ruas onde atualmente está sendo implantado o calçamento haverá uma alteração no cronograma das obras para que a Águas de São Francisco do Sul implante a rede de esgoto e, desta forma, evite mexer na pavimentação novamente.
Conforme o presidente da concessionária, o projeto da ETE foi concebido pelo engenheiro civil Pedro Alem Sobrinho,  uma das maiores referências em tratamento de esgoto do país.. Além disso, no entorno da ETE, serão plantadas árvores que formarão uma cortina verde.
Obras
As obras da Estação de Tratamento de Esgoto do Majorca estão em fase inicial, com a supressão vegetal do terreno onde será construída a ETE. De acordo com o engenheiro e dono da empresa contratada para a implantação do sistema, Thiago Alessandretti, a previsão é de que, no pico da obra, que deverá acontecer em 60 dias, estejam trabalhando no local cerca de 100 pessoas.  A estimativa é de que 80% deles sejam moradores da região.
Para a realização das obras da rede de esgoto, a concessionária pede a compreensão dos moradores e turistas de São Francisco do sul para que fiquem atentos aos desvios. “Como são obras que prevêem valas profundas,  vão ocorrer alterações no trânsito. A construção, no entanto, vai causar impactos positivos no meio ambiente da ilha, pois o tratamento de esgoto é fundamental para a preservação do meio ambiente, rios e mananciais”, esclarece Matheus Felipe Silva.